História
Fundadoras
Carisma
Lema
Espiritualidade
Devoções
Lectio Divina
Organização
Etapas de Formação
Comunidades
Missões Ad gentes
Nossa Missão
Onde estamos
Família Espiritual
Reze Conosco
SAV
Serviço Social
Notícias
Prov. Giustina e Maria
Galeria de Fotos
Aniversário
Calendário Anual
Fale Conosco
 
 

As etapas de formação devem acompanhar a pessoa em sua progressiva resposta a ação de Deus, o solo que faz crescer ...; a jovem, de fato não é chamada a “conformar-se” com as estruturas e decisões impostas pelos outros, mas é chamada a “integrar-se” até chegar a viver e agir responsavelmente, respondendo a Deus na liberdade e espontaneidade do amor.

Desta forma, as etapas de formação são:

Aspirantado
O aspirantado é um tempo que conduz à jovem, gradualmente, a uma forte experiência de vida cristã. Neste tempo, a jovem aprofunda a Consagração batismal, verifica o projeto vocacional e torna-se capaz de responder, livre e responsavelmente, o chamado de Deus. Faz um diálogo profundo consigo mesma, com os outros e com Deus.
As jovens que manifestam determinada tendência à Vida Religiosa, sobretudo pela vida de nosso Instituto, são carinhosamente acolhidas nas nossas comunidades e cuidadosamente acompanhadas pelas Irmãs responsáveis, a fim de serem ajudas a tomar consciência sempre mais profunda da vontade do Senhor e a serem preparadas a segui-la.

 

Postulado
O Postulado é um período anterior ao Noviciado, muito propício para uma progressiva adaptação espiritual e psicológica das jovens que desejam ser admitidas na Congregação, abraçando um novo estado de vida.
A Postulante é a jovem que verificou o seu projeto vocacional e possui condições exigidas pela nossa vida e pela nossa missão de Irmãs Beneditinas da Divina Providência. Esta etapa de formação inicial pode ser de um a dois anos.

 

Noviciado
O noviciado é um período de experiência, que tem por objetivo fazer com que a jovem vocacionada conheça os valores e as exigências essenciais da Vida Consagrada, inicie-se na vivência dos Conselhos Evangélicos de obediência, castidade e pobreza, vividos no espírito da Congregação, de uma total doação a Cristo.
A noviça, gradualmente, vai inserindo-se e integrando-se na vida comunitária e apostólico-caritativa, ao mesmo tempo que vai assumindo progressivamente a configuração com Cristo, no confronto vital com as Fundadoras Maria e Giustina Schiapparoli, e com outras Irmãs vivem em plenitude o Carisma do Instituto.
Esta etapa de formação inicial pode ser de dois anos ou dois anos e meio, sendo um ano canônico e o outro de estágio em alguma comunidade.

 

Juniorato
O juniorato é o período após o noviciado e compreende o tempo dos votos temporários.
A Profissão Religiosa, mesmo a temporária, consagra a candidata a Deus, a incorpora à Congregação e lhe confere o mandato para a obra apostólica, que constituem um ministério e um exercício de caridade, confiados pela Igreja. Os votos temporários devem ser renovados, anualmente, durante cinco anos ou prolongado pela Superiora maior.

 

 

Formação Permanente
A formação religiosa, nos seus vários componentes, não pode ser interrompida. Como a busca da perfeição da caridade é uma atitude fundamental da pessoa consagrada, assim, a Irmã, por toda vida, fiel aos apelos da Igreja, deve estar “serviço de Deus”, aperfeiçoando, diligentemente, sua formação espiritual, doutrinal e técnica.