História
Fundadoras
Carisma
Lema
Espiritualidade
Devoções
Lectio Divina
Organização
Etapas de Formação
Comunidades
Missões Ad gentes
Nossa Missão
Onde estamos
Família Espiritual
Reze Conosco
SAV
Serviço Social
Notícias
Prov. Giustina e Maria
Galeria de Fotos
Aniversário
Calendário Anual
Fale Conosco
 
 

SÃO BENTO

São Bento nosso Pai e protetor, cuja festa litúrgica comemoramos no dia 11 de julho. Patriarca dos Monges do Ocidente. Nasceu por volta do ano 480, na Província de Núrsia - Itália. Era de uma família da alta nobreza e com uma sólida formação familiar cristã. Renunciou os estudos superiores escandalizado com a vida imoral que encontrou em Roma e foi refugiar-se em uma gruta por três anos.

Durante a vida construiu mosteiros, curou doentes, ressuscitou mortos, enfrentou tiranos e fundou a Ordem Beneditina. Deixou um testemunho de sua comprovada visão de fé - a regra, onde condensou: a Palavra de Deus, a certeza profunda do amor de Deus, a consciência continua de sua presença, a posição central do Cristo, na nossa vida, o papel da Graça, a importância da oração, da vida comum e o destino sobrenatural do homem. Seu lema "Ora et Labora" ("reza e trabalha"), não perdeu ainda hoje a sua importância e eficácia como desafio e modelo de santidade.

São Bento servia-se do Sinal da Cruz para fazer milagres e vencer as tentações. Daí veio o costume muito antigo, de representá-lo com uma cruz mão.

Medalha de São Bento - Não é um "amuleto da sorte". Trata-se de um sacramental, isto é, um sinal visível de nossa fé.

Oração do Exorcismo de São Bento
Deus, eterno e poderoso, Vós distinguistes o vosso servo Bento com preciosas graças: fazei que, seguindo o seu exemplo, possamos merecer sempre a sua proteção, e no céu participar de sua glória. Por Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém.
Segurando a medalha de São Bento, rezamos a seguinte oração:
- A Cruz sagrada seja minha luz, não seja o dragão o meu guia; retira-te satanás, não me ofereças coisas vãs, o que me ofereces é mau, bebes tu teu próprio veneno.

NOSSA SENHORA MÃE DA DIVINA PROVIDÊNCIA

“Nossa Senhora Mãe da Divina Providência: A Virgem Maria esta revestida de uma túnica purpúrea e de um manto azul; um véu transparente lhe cobre a cabeça, recaindo elegantemente sobre os ombros. Ela aperta amorosamente ao seio virginal a criança que segura nos braços, e dirige suavemente olhar para o rosto adorável do mais belo dentre os folhos dos homens. O menino não tem aureola, o que indica, na opinião de um cônego distinto, que Ele, além de ser o Filho de Deus, representa também os filhos dos homens. A mãozinha de Jesus, agrada a mão da Virgem, indica a confiança, o abandono, a fé inquebrantável com que o coração humano deve, na hora do perigo, recorrer àquela que é Refugio dos atribulados.

O quadro da Virgem Maria, obra-prima de Scipione Pulzone, a pintura , que tem 54cm de altura sobre 42cm de largura, foi colocada no oratório situado no primeiro andar do Convento de São Carlos. O quadro célebre foi exposto à veneração pública em Roma em 1659 o Papa Alexandre VII.

A devoção a Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, começou a ser divulgada no Brasil, em agosto de 1903 com a chegada dos Padres Barnabitas” ( LECOURIEX, Paulo Maria. A Providência de Maria)

“Convictas de que um carinho seguro para chegar a Cristo é a devoção a Santíssima Virgem Maria, rezemos todos os dias, possivelmente em comum, o Terço e, nos tempos a ela dedicados, particularmente na solenidade da Assunção, façamos outras piedosas praticas, como indica nosso livro de Orações.
O Anjo do Senhor, recitado pela manhã, ao meio dia e à noite, nos faça meditar sobre a disponibilidade de Maria, intimamente associada à obra redentora de seu Filho.
Alimentemos a devoção a Nossa Senhora Mãe da Divina Providência e celebremos a sua festa, com amor filial, no sábado que precede o terceiro domingo do mês de novembro.” ( Diret. Geral Art. 46)

Oração a Nossa Senhora Mãe da Divina Providência

Virgem Imaculada da divina Providência, prostradas aos vossos pés, rogamo-vos com a confiança de filhas prediletas e pedimo-vos a graça de um particular auxílio. Ó nossa Mãe, Maria Santissíma, vede em quantas necessidades nos achamos, tanto espirituais como temporais! Ó vinde depressa, querida Mãe, e mostrai a todos que nos socorreis e consolais! Amém!
Mãe da Divina Providência, rogai por nós!

SÃO JOSÉ

Guarda fiel e providente é esta a regra geral de todas as graças especiais concedidas a qualquer criatura racional: quando a providência divina escolhe alguém para uma graça perticular ou estado superior, também dá à pessoa assim escolhida todos os carismas necessários para o exercício de sua missão.

Isso verificou-se de forma eminente em São José, pai adotivo do Senhor Jesus Cristo e verdadeiro esposo da rainha do mundo e senhora dos anjos. Com efeito, ele foi escolhido pelo Pai eterno para ser o guarda fiel e providente dos seu maiores tesouros: o Filho de Deus e a Virgem Maria. E cumpriu com a máxima fidelidade sua missão. Eis por que o Senhor lhe disse: “Servo bom e fiel! Vem particpar da alegria do teu Senhor!( LITURGIA DAS HORAS, Oficio das Leituras.volune II, pag. 1485)

“Veneremos, de modo particular, São josé, fazendo sua comemoração às Vésperas de todas as quartas-feiras; na primeira quarta-feira do mês, recitemos também a ladainha. A sua festividade seja precedida de um tríduo de orações.” (Diret. Geral Art.47)

Oração a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo esposo da Virgem Maria, São José, meu amável protetor, que nunca se ouviu dizer que alguns daqueles que invocaram a vossa proteção e imploram o vosso socorro, tivessem ficado sem consolação.
Cheia de confiança, apresento-me diante de vós e recomendo-me, com favor, ao vosso patricínio. Não desprezeis as minhas orações, ó Pai nutrício do Redentor, mas ouvi-as, favoravelmente, e dignai-vos acolhê-las. Amém.

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

A devoção ao Sagrado Coração aparece em dois acontecimentos fortes do evangelho: o gesto de São João, discípulo amado, encostando a sua cabeça em Jesus durante a última ceia (cf. Jo 13,23); e na cruz, onde o soldado abriu o lado de Jesus com uma lança (cf. Jo 19,34). Em um temos o consolo pela dor da véspera de sua morte, e no outro, o sofrimento causado pelos pecados da humanidade. Estes dois exemplos do evangelho nos ajudam a entender o apelo de Jesus, feito em 1675, a Santa Margarida Maria Alacoque:

"Eis este coração que tanto tem amado os homens. Não recebo da maior parte senão ingratidões, desprezos, ultrajes, sacrilégios, indiferenças... Eis que te peço que a primeira sexta-feira depois da oitava do Santíssimo Sacramento (Corpo de Deus) seja dedicada a uma festa especial para honrar o Meu coração, comungando neste dia e dando-lhe a devida reparação por meio de um ato de desagravo, para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares.” Livro de oração: Acenda a Luz do Pe. Alberto Gamberini.

“Seguindo a tradição, cultivemos particular devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Toda primeira sexta-feira do mês e o mês de junho sejam dedicados ao culto especial do Coração de Jesus, com alguma diferente prática de piedade.” (Diret.Geral Art. 45)

Oração ao Sagrado Coração de Jesus

Coração de Jesus, eu confio em vós, mas aumentai a minha confiança. Vós dissestes: Pedi e recebereis. Confiando nas vossas promessas, venho pedir vossa ajuda. Vós estais mais interessado em nossa felicidade que nós mesmos. Por isso ponho em vosso Coração meus pedidos, minhas preocupações, meus sofrimentos e minhas esperanças. Coração de Jesus, eu confio em vós, mas aumentai a minha confiança.

Jesus, manso e humilde de coração, fazei meu coração semelhante ao vosso.